sexta-feira, 6 de maio de 2016

Os novos Óleos


Gordura sempre é vista como sinônimo de alimentos engordativos que devem ser mantidos longe para que tenhamos bons hábitos de vida. Mas sabia que não é bem assim. Com o conhecimento cada vez mais profundo sobre os benefícios dos grãos e sementes, foram sendo descobertos e comercializados óleos derivados destes tipos de alimentos. Estes óleos trazem diversos benefícios para a saúde, alem de ajudarem no emagrecimento. 

Entenda como a seguir:

De onde eles são derivados?
- Linhaça,
- Gergelim,
- Castanha do Pará,
- Macadâmia e
- Amêndoa.

Qual o benefício geral deles?

- Ricos em Ômega 3, 6 e 9. Com ação anti-inflamatória, reduz incidência de doenças, além de ajudar a regular o ciclo menstrual, diminuindo sintomas de inchaço, e acumulo de gordura visceral.

- São fonte de gordura Insaturada, a gordura “boa”, melhorando índices de colesterol, diminuindo assim risco de doenças.

- Ricos em vitamina E, SUPER antioxidante e cada vez mais comprovadamente benéfica ao funcionamento do organismo, sendo um de seus benefícios a prevenção do envelhecimento cutâneo e a melhor aparência da pele.

Qual o benefício de cada um especificamente?

Óleo de Linhaça:
1) Riquíssimo em Ômega 3, antiinflamatório, reduz o deposito de gordura.
2) Melhora equilíbrio da glicose no sangue, reduzindo picos de insulina. Desta forma, a saciedade é prolongada.

Óleo de Gergelim:
1) Rico em Ômega 6 e 9, possui ação anti-inflamatória favorecendo a perda de peso.
2) Possui uma substância chamada Sesamol , protetora do fígado em relação a processo oxidativos. Ajuda a eliminar toxinas e gordura.
3) Contêm em sua formulação Lignanas, fibra que ajuda a reduzir o colesterol ruim.

Óleo de Macadâmia:
1) Rico em Ômega 9, antiinflamatório, melhorando a redução do acumulo de gordura e reduz o acumulo de açúcar no sangue, reduzindo a fome.
2) Rico Ômega7, acido graxo importante para manter a pele jovem, produzido naturalmente pelo organismo, que aos 30 anos reduz sua produção.

Óleo de Castanha do Pará:
1) Anti-inflamatória, reduz acumulo de gordura.
2) Antioxidante, melhora a pele e fígado ajudando na eliminação de toxinas.
3) O mais nutritivo de óleos, contêm: Cálcio, fósforo, magnésio, potássio e cobre – nutrientes bons para a manutenção dos músculos.
4) Fonte de vitaminas A, C e E, que participam da renovação e manutenção celular.
5) Riquíssimo em selênio, que previne o aparecimento de câncer e ajuda a proteger coração.

Óleo de Amêndoa doce:
1) Rico em vitamina E, antioxidante, combate os radicais livres, prevenindo envelhecimento e acumulo de gordura.

Óleo de Girassol:
1) Rico em Triptofano, precursor da serotonina, hormônio de Bom Humor, que também reduz vontade por doce.
2) Contem grande quantidade de  Magnésio e Selênio, estudos sugerem redução na incidência de câncer, por promoverem reparos no DNA. Além de reduzirem sintomas de enxaqueca e pressão elevada.

Além desses óleos derivados de sementes e frutas oleaginosas, existe um óleo que vem chamando atenção. O famoso Óleo de COCO, rico em TCM (triglicerídeo de cadeia média), substância que ao chegar ao fígado, vira energia rapidamente, por isso não é acumulada como gordura. Desta forma, ele ajuda a emagrecer (quando existe níveis de colesterol sanguíneo aumentado, a recomendação não é a mesma),

1) Aliado a uma boa alimentação, acelera a queima de gordura em até 7 vezes.
2) Aumenta saciedade, reduz liberação exagerada de insulina, melhora funcionamento do intestino.

Indicação de Uso:

O ideal é fazer uma mistura destes óleos (menos o óleo de coco) e utilizar de 1 a 2 colheres de sopa diárias para temperar saladas, ou acrescentar as refeições.
O óleo de coco, pode ser utilizado na quantidade de 2 col. (chá) diárias, com um fruta, iogurte, ou nas refeições (exceto para quem tem colesterol alto).


Nenhum comentário:

Postar um comentário