sábado, 30 de maio de 2015

Pais: vocês são responsáveis pela alimentação dos seus filhos


As crianças copiam o comportamento e os hábitos dos adultos, principalmente dos pais! A alimentação e a prática de atividade física estão inseridas nesse contexto. Portanto, se seu filho está enfrentando problemas com o peso, por exemplo, convidamos você a refletir sobre a alimentação e o nível de atividade física da sua família.
É inquestionável que a alimentação e a prática de atividade física regular são fatores determinantes no excesso de peso. A industrialização, a urbanização e a globalização trouxeram o aumento da ingestão de produtos processados, cheios de calorias e gorduras ruins e pobres em nutrientes importantes, como vitaminas, minerais e fibras. Aliado a isso está o baixo nível de atividade física, já que hoje em dia é muito raro ver crianças brincando nas ruas, andando de bicicleta, jogando bola, etc. A violência urbana e a falta de espaços próprios para as brincadeiras são as principais razões para os pequenos passarem horas no computador, na televisão ou no videogame.
Bem, não é difícil entender os números revelados pela Pesquisa de Orçamento Familiar (POF, 2009), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostrou que 47% dos meninos e 44% das meninas, na faixa etária entre 5 e 9 anos, estavam com excesso de peso. Sem contar no aumento do número de crianças com hipertensão e colesterol alto.
O desequilíbrio entre o aumento do consumo de calorias e a diminuição do gasto de energia diário resulta no acúmulo corporal de gordura que pode desencadear as chamadas Doenças Crônicas Não transmissíveis (DCNTs).

Como as crianças e adolescentes não conseguem perceber as consequências de levar uma vida sedentária e se alimentar mal, cabe aos pais gerenciar esses problemas. Vamos relembrar algumas dicas para ajudar na formação de crianças e adolescentes mais saudáveis?
1. Insista em oferecer alimentos saudáveis. Às vezes, crianças não comem frutas, verduras ou legumes por falta de persistência dos pais. Estudos mostram que é preciso provar dez vezes um alimento para habituar-se a ele.
2. Leve a criança para as compras, principalmente para feiras de rua, além disso elas também devem participar da preparação dos pratos.
3. Se morar possível, monte uma pequena horta (pode ser em uma jardineira com ervas) e dívida com seu filho os cuidados com essa plantação.
4. Coma e ofereça a seus filhos, pelo menos, cinco tipos de frutas e/ou legumes por dia.
5. Evite comprar ou deixar a criança tomar bebidas açucaradas, o ideal é comer a fruta e não tomar o suco. Se for suco de caixinha então, melhor passar longe.
6. Estipule, diariamente, uma hora de atividades físicas fora da televisão, computador e outras tecnologias.
7. Coma mais em casa e em família, reduzindo ao máximo as idas a “fast food”.
8. Ofereça alimentos integrais, ricos em fibras.
9. Substitua os doces na sobremesa por frutas, sempre que possível.
10. Não tenha receio de dizer “não” ao seu filho. Crianças não deixam de amar os pais por eles se preocuparem com a saúde delas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário