segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Tapioca a grande aliada das dietas


A tapioca é um alimento feito com a fécula da mandioca, substância farinácea fina extraída de raízes tuberculosas, que dá origem ao polvilho doce (goma de mandioca). É parecida com uma panqueca, também conhecida como beiju.

É um alimento prático, com poucas calorias e não contém glúten. 
Composição nutricional da tapioca
Por ser feita a partir da fécula de mandioca, tem como principal nutriente o carboidrato (amido), além de baixo teor proteico e de fibras. Uma porção de 50 gramas tem cerca de 70 calorias, 14 gramas de carboidrato e 1,6 grama de proteína. Contém vitamina B1, B6, B9, cálcio, ferro, teor de sódio baixo. Como não tem glúten, pode ser consumida por pessoas portadoras de doença celíaca.

Alimento especial
Como a tapioca é feita à base de polvilho e água, podem ser adicionados diversos recheios, fazendo dela um alimento prático e saboroso. Como não contém muitas calorias é um alimento mais leve e fácil de ser digerido.

OITO razões para comer tapioca
1 – Prática - Basta apenas hidratar o polvilho e a massa, quando aquecida, já está pronta.
2 – Versátil - Permite diversos tipos de recheios e sabores. É possível transformá-la em panquecas e até em pizzas.
3 – Substitui o pão - Fonte de carboidratos, ela pode ser uma aliada no café da manhã em substituição ao pão. Basta escolher o recheio mais adequado ao seu plano alimentar e necessidades nutricionais.
4 – Não contém glúten - Por ser feita a partir da mandioca, favorece na redução dos efeitos colaterais presentes no glúten a quem tem doença celíaca.
5 – Tem pouca caloria - 50g de tapioca corresponde a metade das calorias de duas fatias de pão.
6 – Alternativa de refeição pré-treino e pós-treino - Por ser digerida mais rápido, fornece energias mais rapidamente para o corpo, ideal durante a prática do exercício físico. E também como recuperação rápida de energia no pós-treino.
7 – Baixo teor de sódio - Tem menos teor de sódio do que alimentos industrializados, como pães, biscoitos.
8 – Livre de gorduras e açúcar - Como sua preparação é feita a partir de farinha e água, não possui, áçucar e nem gorduras.

Como incorporá-la na dieta
Vem ganhando destaque no café da manhã, principalmente em dietas sem glúten, em substituição ao pão.
Em refeições pré-treinos, por ser fonte de carboidrato de alto índice glicêmico, acompanhada de recheios mais proteicos.

Auxilia no emagrecimento
Sim, pois não contém um valor calórico muito elevado e também por ser um alimento mais leve. Ajuda principalmente em dietas em que o foco seja redução da gordura da região abdominal.

Em excesso, engorda
Sim, em excesso pode engordar, ainda mais por ser um alimento fonte de carboidrato. Por isso, cautela.

Cuidados
Por ser um alimento feito a base de fécula de mandioca e água, é pobre em fibras e nutrientes como proteína, gordura, vitaminas e mineiras. Deve-se ter cuidado na hora da escolha do recheio.

Quantidade diária recomendada
Dependerá de qual a necessidade individual. Em média, uma tapioca por dia.

Diferença da tapioca para o pão branco
Possui uma digestibilidade mais fácil do que do pão, pois é um carboidrato com alto índice glicêmico. Ela eleva mais rapidamente a ação da insulina, sendo absorvida mais rapidamente.

Diferença da tapioca para o pão integral
Embora o pão integral tenha glúten e a tapioca não, ele possui mais fibras que proporcionarão maior saciedade do que ela, que que não possui fibras. Por isso, é importante consumi-lá em horários em que seja necessária uma digestão mais rápida do carboidrato (café da manhã, pré-treino e pós-treino).

Superdica :
Incremente a sua tapioca adicionando recheios como frutas, legumes e/ou verduras; proteínas como carnes, ovos, gorduras do bem como pasta de amendoim integral, nozes, castanhas, amêndoas. Além de torna-lá um alimento completo você ainda deixá ela mais saborosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário