segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Leite e derivados X Crescimento das crianças


Alimentação com pouco leite e derivados pode afetar crescimento das crianças:

Nunca se falou tanto em tirar certos alimentos da alimentação do dia a dia, como é o caso do leite e derivados para quem tem intolerância à lactose, doença caracterizada pela dificuldade em digerir a lactose, açúcar presente no leite e em seus derivados.
Entretanto, o problema é pouco frequente na população infantil. Já a Alergia ao Leite de Vaca (ALV) atinge 1 a cada 20 crianças com até 3 anos de idade e é a alergia alimentar mais comum em crianças pequenas. Naturalmente, quando a criança tem ALV é preciso tirar do cardápio o leite e os alimentos que contêm ou são feitos de leite, como queijos, iogurtes, bolos, etc.
Aproximadamente 70% do cálcio vêm do leite e derivados. O leite é rico em gorduras, proteínas, vitaminas (A, D, B1, B2) e minerais (cálcio, fósforo), contendo ainda substâncias que participam da defesa do organismo. Além de ser o alimento fonte de lactose, também é o alimento fonte de cálcio que melhor o organismo consegue absorver.  A recomendação do mineral varia conforme a idade, chegando a 1300 mg por dia na faixa etária de crianças.
O cálcio é o mineral mais abundante no organismo humano. Ele é fundamental para a construção e manutenção dos ossos, portanto essencial para as crianças. Mas, leite e derivados não são as únicas opções de fontes de cálcio. Para garantir o consumo recomendado, listamos alguns alimentos que fornecem cálcio e não contêm leite:
-Tofu: é derivado da soja, rico em proteínas, fósforo e magnésio. Para completar, contém poucas calorias. Uma porção de 100 g contém 165 mg de cálcio.
-Brócolis: também é uma importante alternativa para completar a necessidade de cálcio. Uma porção de 100 g de brócolis refogado contém 114 mg de cálcio.
-Sardinha: é conhecida como fonte de gordura boa para o coração e rica em cálcio. Pode ser consumida assada, grelhada ou frita. Uma porção de 100 g contém 402 mg de cálcio.
-Espinafre: alimento antioxidante e rico em fibras e cálcio. Uma porção de 100 g contém 160 mg de cálcio.
-Semente de gergelim: além de fornecer cálcio, é recomendado para regularizar o intestino e controlar o açúcar no sangue. Uma porção de 100 g contém 400 mg de cálcio.
-Linhaça: fornece cálcio e é fonte de gordura boa para o coração. Cuidado, 100g de linhaça contém 490 calorias. Uma porção de 100 g contém 200 mg de cálcio.
 Lembre-se: o cálcio dos alimentos de origem vegetal tem menor aproveitamento pelo organismo. A escolha alimentar deve ser variada e com alimentos ricos em cálcio. Além disso, é possível que o pediatra ou nutricionista recomende uma suplementação de cálcio para garantir a quantidade certa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário