segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Hipertrofia e Nutrição




Proteínas de origem animal estão entre os alimentos indicados por possuir baixa quantidade de gordura. 

Para alcançar a hipertrofia muscular, ou seja, aumentar o volume muscular, é necessário ter uma boa alimentação, além de um treinamento específico de força e resistência. O treinamento adequado seguido por um descanso, que garanta a recuperação muscular, fatores hormonais e uma alimentação correta, são requisitos importantes e que devem ser considerados na melhoria do processo de hipertrofia muscular. 

Uma quantidade suficiente de proteínas na dieta é necessária para evitar um balanço nitrogenado negativo. Dentre os alimentos protéicos mais comuns e com alto valor biológico estão os de origem animal: leite e derivados, ovo e carnes magras em geral (frango, peixe e carne vermelha). 

Frango sem pele, carnes magras e peito de peru são alimentos que possuem proteína de qualidade e baixa quantidade de gordura. No entanto, é importante controlar o consumo de alimentos embutidos, devido às grandes concentrações de sódio e conservantes. A combinação do arroz com feijão também fornece grande quantidade de proteína. O feijão quando consumido com arroz possui uma qualidade da proteína maior, pois os aminoácidos presentes nos dois alimentos se complementam.

O consumo de soja, quinoa e amaranto, que são considerados fontes protéicas e de alto valor biológico, para aqueles que optam por uma dieta vegetariana. Os produtos a base de soja submetidos a processamentos térmicos, como no caso do tofu, apresentam maior facilidade de digestão que os grãos de soja. Já a quinoa não possui uma fonte protéica muito significativa. No entanto, sua importância é baseada na qualidade destas proteínas, principalmente a albumina e globulina, pois estas apresentam uma composição balanceada de aminoácidos essenciais semelhantes à composição de caseína, proteína do leite. A quinoa também é fonte de vitamina E e minerais, como cálcio, magnésio, ferro, cobre e zinco, além de ter em sua composição 60% de carboidrato. O carboidrato também é fundamental na dieta para hipertrofia muscular, pois ele é um dos responsáveis pela manutenção das reservas de glicogênio no fígado e no músculo, preservando a massa muscular e garantindo o bom funcionamento do Sistema Nervoso Central.

As vitaminas presentes nas frutas e os minerais presentes nos vegetais e legumes também devem fazer parte de uma boa alimentação. Segundo Tatiane, algumas vitaminas podem auxiliar os atletas ao reduzir os danos oxidantes. E os minerais são elementos importantes para os processos metabólicos, como composição de tecidos, enzimas e hormônios, além de serem reguladores do controle neural. 

A água é um dos maiores condutores de transportes de nutrientes para o interior da célula, por isto é fundamental na dieta dos atletas e das pessoas de uma maneira geral.

Tudo o que precisamos para uma boa alimentação está no nosso cardápio diário,  carne, frutas, ovos. A suplementação é como adicionar alguns octanos a gasolina e  nem sempre é necessária, no entanto está é mais concentrada e mais absortiva que os alimentos no geral. É recomendada para atletas e não para pessoas fisicamente ativas. Entre os suplementos mais recomendados estão o Whey Protein, glutamina, creatinina e o BCAA´s. 

Mas lembre-se de consultar sempre um nutricionista para auxiliar na dieta, tanto de manutenção, emagrecimento e hipertrofia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário