segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Dia Mundial da Prematuridade


Uma gestação normal tem de 37 a 42 semanas de duração. Sendo assim, um parto é considerado prematuro quando ele acontece antes de 36 semanas e 6 dias.
Não se conhece ainda todas as causas que levam ao parto prematuro, mas há muita pesquisa na área. 

Quais as principais causas de parto prematuro? 

-bolsa rota/ruptura prematura de membrana (RUPREME ou ROPREMA) 
-hipertensão crônica
-pré-eclâmpsia
-síndrome de Hellp
-insuficiência istmo-cervical 
-descolamento prematuro da placenta placenta prévia 
-malformações uterinas 
-infecções uterinas 
-gestação múltipla 
-fertilização in vitro 
-malformações fetais 

Alimentação

O leite materno é o melhor alimento para o bebé: protege-o de múltiplas doenças, nomeadamente das infecções e alergias, e é o alimento nutricionalmente mais adequado às suas necessidades.

 Favorece o estabelecimento da ligação afetiva entre a mãe e o bebê, a qual é de extrema importância para o desenvolvimento físico e emocional do recém-nascido.O bebê prematuro pode apresentar-se mais sonolento, havendo necessidade de o acordar e estimular para mamar. Tem também maior dificuldade na coordenação da sucção-deglutição, pelo que necessita de mais ajuda e tempo nas mamadas.É fundamental o correcto posicionamento da mãe e do bebé durante a amamentação. O bebê deve ser colocado com a barriga virada para a barriga da mãe de forma a que não tenha de virar o pescoço. Ao ser colocado à mama, a mãe deve estimular o seu reflexo de procura tocando-lhe na face com o mamilo. Uma pega correta é imprescindível para que o bebê consiga retirar adequadamente o leite e prevenir o aparecimento de fissuras nos mamilos. Para tal, o bebê deve apanhar parte da aréola da mama e não chupar apenas no mamilo. A boca do bebê deve estar bem aberta, o lábio inferior voltado para baixo e o nariz encostado à mama.As mamadas podem ser prolongadas pelo que a mãe deve estar numa posição confortável, sendo por vezes necessário recorrer a várias almofadas, num ambiente tranquilo. Deve ter água perto de si, pois o dar de mamar provoca sede e beber água ajuda o estabelecimento da lactação.Ao prestar apoio, o pai tem um papel extremamente importante para o estabelecimento da amamentação, sendo esta uma preciosa oportunidade de participar nos cuidados à mamã e ao bebê.Por vezes, os bebés prematuros têm dificuldade em mamar e não conseguem retirar da mama leite suficiente. Pode ser necessário que a mamãe retire leite com uma bomba e dá-lo ao bebê. É preferível o uso de um copinho , para  mais tarde não ter dificuldade na readaptação ao mamilo.
O tempo das mamadas é variável de bebê para bebê, salientando-se que o bebê prematuro é habitualmente mais lento a mamar que os outros bebês. Se o bebê adormece frequentemente na mama, deve ser estimulado para que continue a mamar, esfregando as costas ou apertando os pezinhos. Deve esperar-se que o bebê solte a mama, sinal de que está saciado.A frequência das mamadas é livre. Geralmente os bebês mamam entre 8 a 12 vezes por dia. Nos primeiros tempos, se os bebês dormem por períodos superiores a 4 horas devem ser acordados para mamar.Existem vários sinais de que o bebê está a mamar adequadamente: o ruído do bebé a engolir o leite, urinar várias vezes ao dia uma urina de cor clara e aumentar bem de peso.Depois da mamada, o bebê deve permanecer alguns minutos com a cabeça mais elevada que o corpo de forma a soltar algum ar que possa ter engolido (“arrotar”). Nem todos os bebês arrotam, mas é importante que se seja colocado nesta posição para evitar que bolce.

Nenhum comentário:

Postar um comentário