sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Bailarinos Apresentam Comportamento de Risco para Anorexia e Bulimia


Estudo mostra que, mesmo estando com o peso adequado, dançarinos estão insatisfeitos com o corpo. Estudo da Universidade Federal do Maranhão e da Universidade Estadual do Ceará revela que é grande a insatisfação com a imagem corporal e a prevalência de comportamentos de risco de transtornos alimentares entre bailarinos adolescentes. O estudo foi realizado em São Luís (MA) e está publicado na Revista Brasileira de Medicina do Esporte. O estudo foi conduzido com 30 bailarinos clássicos. A maioria dos participantes se encontrava eutrófica (estado nutricional adequado), porém estava insatisfeita com seu corpo. Indicando, segundo o grupo, "o quanto é comum em virtude do atual culto à magreza, que os indivíduos mesmo eutróficos, se sintam insatisfeitos com seus corpos". A prevalência de comportamento de risco para transtornos alimentares foi de 30% para anorexia nervosa e 40% para bulimia nervosa. A insatisfação da imagem corporal foi igual entre os sexos, apontando, de acordo com o estudo, que tanto meninos quanto meninas possuem uma preocupação excessiva com o corpo, em decorrência do padrão de magreza exigido no balé. "A alta incidência de insatisfação com a imagem corporal associada à grande prevalência de comportamentos de risco de transtornos alimentares encontrada neste estudo ratifica que a prática do balé parece ser um fator primordial para o aumento da suscetibilidade desses bailarinos desenvolverem transtornos alimentares", resume a equipe no estudo intitulado "Transtornos alimentares e insatisfação com a imagem corporal em bailarinos".

Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922014000400267&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)

Nenhum comentário:

Postar um comentário