terça-feira, 30 de setembro de 2014

Mamães: preocupação com o ganho de peso dos bebês!!!



Existem duas fases muito diferentes na avaliação do desenvolvimento dos bebês: antes do início do desmame e depois dele (com a introdução de papas e sucos).
Na primeira, quando o bebê só mama no peito, o leite materno é o único responsável pelo crescimento e ganho de peso. Nessa etapa, se algo não vai bem, e o bebê não está se desenvolvendo dentro dos padrões de sua idade, é preciso avaliar como anda esse aleitamento, no sentido de se corrigir a pega, e também ver se a mãe não estaria se guiando por regras e valores antiquados como: mamadas com horários fixos e tempo de duração limitado pelo relógio. Hoje sabemos que o bebê, principalmente o recém nascido, deve mamar em livre demanda, isto é, na hora que ele quiser e a mamada só termina quando ele estiver com expressão de saciado, ou seja, molinho, relaxado e até mesmo sonolento (senão dormindo!).
Na segunda etapa, com a introdução dos alimentos e sucos, não faz mais sentido achar que o que faz o bebê ganhar peso é o leite materno. O papel  do aleitamento aí passa a ser o de continuar a imunização, para que ele não pegue doenças. E claro todos os outros benefícios que ele traz à nível emocional e estrutural para a criança. Investir numa alimentação saudável, rica em nutrientes e variada é muito importante! Investigar o motivo de uma dificuldade no ganho de peso é função do pediatra inclusive através de exames clínicos, quando necessário. A avaliação é feita pelas curvas de crescimento da criança, que podemos acompanhar na caderneta de vacinação. Prescrever o leite em pó num quadro como este, com o intuito de engordar o bebê,  é um equívoco. Aliás o leite de vaca e todos os seus derivados (iogurtes, queijos, laticínios em geral) não devem fazer parte da dieta do bebê até que ele complete um ano. Seu aparelho digestivo não está pronto para receber e digerir este tipo de proteína.
Entenda que a vontade de ver o bebê gordinho é imensa, mas não adianta ganhar peso se a saúde não vai bem!
O que mais ouvimos é que o complemento, ou seja, o leite em pó será a solução, quando na verdade isso pode causar outros problemas de saúde, principalmente quando o bebê não completou ainda um ano.
Por tudo isso aconselho a todas que na fase de introdução de alimentos não saiam dando de tudo para seus filhos! A dieta de um bebê não pode ser igual a de adultos! Procurem por orientação de qualidade. 
Todo cuidado é pouco, principalmente para as crianças, que por variados motivos, são desmamadas precocemente.


Patricia Streb da Silva Nutricionista CRN² 4845  -  Especialista em Nutrição Materno Infanti
l


Nenhum comentário:

Postar um comentário