terça-feira, 15 de julho de 2014

Crianças Abandonam o Tratamento de Obesidade por Falta de Tempo

 

Pacientes não conseguem adaptar os horários das consultas às suas atividades e de seus pais. Pesquisadores da Unicamp investigaram as razões de abandono do acompanhamento de tratamento da obesidade por crianças e adolescentes obesos. Os resultados estão publicados no estudo “Razões do abandono do tratamento de obesidade por crianças e adolescentes”, na Revista Paulista de Pediatria. Segundo o artigo, foram entrevistados 41 pacientes. Os motivos de abandono relacionaram-se principalmente à dificuldade em adaptar os horários das consultas às atividades dos pacientes e dos pais, à recusa das crianças em fazer o tratamento, à insatisfação com o resultado e, em menor número, à mudança de local de acompanhamento, à dificuldade de agendamento e à demora no atendimento. Dentre as dificuldades estruturais, dizem os autores, há a distância entre a moradia e o local de atendimento, o tempo despendido e o custo: “nesta pesquisa, o tempo de transporte gasto entre a moradia e o local de atendimento por grande parte dos pacientes era superior a uma hora. Além disso, como aproximadamente 50% utilizavam transporte de saúde municipal, isso significava ficar o dia inteiro no hospital. Tal demora gera dificuldade em adaptar os horários das consultas às atividades dos pacientes e dos pais, como verificado em outros estudos. E para os que passam o dia todo no hospital, ocorre acréscimo no custo com a alimentação”. O estudo também verificou que, após o abandono do tratamento, houve aumento do número dos que não praticavam nenhum tipo de exercício físico. Além disso, a maioria relatou algum tipo de dificuldade em realizá-la. Dentre os empecilhos, houve dificuldade financeira para proporcionar tratamento adequado, pouca disponibilidade de tempo dos pais para supervisionar os filhos e falta de segurança pública que, segundo o estudo, impede o acesso das crianças às brincadeiras nas praças, ruas e parques.


Referências http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-05822013000300338&script=sci_arttext&tlng=pt Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário