quinta-feira, 19 de junho de 2014

Modismo pode prejudicar celíacos


A nutricionista clínica e membro do Conselho Federal de Nutrição (CFN), Jacira Santos, explica que foi constatado aumento na incidência de pessoas celíacas nos últimos anos. Conforme ela, a doença tem expressão genética e o controle depende exclusivamente da retirada da dietade alimentos que possuem esta proteína. Exames de sangue e outros exames específicos são necessários para chegar ao diagnóstico de doença celíaca.
Ela salienta que a preocupação do CFN é com as pessoas que realmente não podem ter contato com o glúten. E alerta que as pessoas celíacas podem ser prejudicadas com o modismo em torno do consumo do glúten. "Não adianta a padaria produzir um pão sem glúten no mesmo ambiente em que a farinha de trigo é manipulada em outras massas. O alimento que contém traços de trigo pode desencadear uma crise alérgica no celíaco. Quem vai preparar um alimento sem glúten tem que ter muito cuidado até mesmo para não utilizar alimentos com glúten nos mesmos utensílios da cozinha", comenta.
De acordo com ela, é necessário uma legislação que regulamente a produção dos alimentos para proteger quem tem doença celíaca. "Os celíacos devem ficar de olho nas embalagens, mas a restrição não se limita aos alimentos. Shampoos, cremes, medicamentos e até sabonetes podem conter glúten e por isso é importante que os rótulos sejam precisos e que as pessoas fiquem atentas", aponta. (M.A.)


Autor/Fonte: Folha de Londrina - PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário