quarta-feira, 2 de abril de 2014

Em Uberlândia, 60 mil crianças receberão alimentos da Reforma Agrária


Escolas municipais de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, começaram a receber alimentos para a merenda escolar produzidos por 21 famílias dos projetos de assentamentos Emiliano Zapata e Canudos, criados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
A aquisição dos produtos dos assentados pela prefeitura municipal está sendo feita por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), em um contrato que soma R$ 350 mil.
Foram entregues, nos últimos dias, no centro de distribuição da agricultura familiar da prefeitura, seis toneladas de produtos entre couve, berinjela, cheiro-verde, limão e melancia. De acordo com o contrato, ao longo do ano estão previstas entregas no total de 113 toneladas e 77 mil maços incluindo acelga e brócolis. Os hortifrutigranjeiros vão compor a merenda escolar de quase 60 mil crianças da rede municipal de ensino.
De acordo com o presidente da Associação Camponesa de Produção da Reforma Agrária do Município de Uberlândia (Acampra), Juarez Moura, os valores recebidos devem aumentar em 70% a renda de cada família, que pode superar os R$ 2,5 mil/mês. Com a garantia de fornecimento, podemos planejar a produção do assentamento, ressalta.
Para o agricultor, a satisfação é maior pelo destino dos produtos. São crianças que irão comer esses alimentos, inclusive as minhas duas filhas, um público que precisa, o que nos dá ainda mais felicidade, observa.
Com a Lei 11.957/2009, 30% dos recursos destinados à alimentação escolar devem ser destinados à aquisição direta de produtos da agricultura familiar, medida que estimula o desenvolvimento econômico e sustentável das comunidades.

Fonte: Ascom/MDA com Informações do MST

Nenhum comentário:

Postar um comentário