quarta-feira, 26 de março de 2014

NutriSUS: os micronutrientes que fortalecem as crianças



Os primeiros anos de vida de uma pessoa são de intenso desenvolvimento do corpo. Por isso, a falta de alguns nutrientes na alimentação prejudica o crescimento dos pequenos. A carência de ferro, zinco, vitamina A, entre outros, pode levar ao adoecimento das crianças, causando anemia, doenças infecciosas ou respiratórias, cárie dental, desnutrição ou excesso de peso.
Para combater com mais intensidade a falta de alguns nutrientes na alimentação de crianças de seis meses a 3 anos e 11 meses, o Ministério da Saúde lança o programa NutriSUS - Estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes (vitaminas e minerais) em pó. O objetivo é garantir o pleno desenvolvimento infantil, a prevenção e o controle de doenças causadas pela falta de vitaminas e minerais.
A coordenadora geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime, explica que serão distribuídos, a partir de agosto, sachês com 15 micronutrientes nas creches participantes do Programa Saúde na Escola(PSE). “O pó do sachê será colocado uma vez ao dia em uma pequena quantidade de comida, e lembrando de oferecer primeiro essa parte para a criança. Ele não altera o sabor da comida, fazendo com que as crianças não o rejeitem”, ressalta.
“Esse é o primeiro programa que oferta um sachê com vitaminas e minerais como medida de saúde pública, em larga escala. Eles vão atuar sobre a saúde, nutrição e na garantia do pleno desenvolvimento infantil”, comenta coordenadora Patrícia Jaime.
Mãe de um menino de nove anos e uma de dois meses, Fernanda Souza, 27 anos, nunca deu refrigerantes ou muitos doces para seu filho e sempre procurou balancear sua alimentação. “Ele nunca tomou refrigerante, também não come muito doce, não tem o paladar acostumado com esses alimentos. Mas vejo que muitos pais, por ignorância ou por falta de tempo, não cuidam da alimentação dos filhos”, acredita.
Fernanda ressalta que a distribuição de micronutrientes é uma boa saída devido a essa realidade em que crianças estão com um déficit de vitaminas e minerais. “Esse é um problema de saúde pública, pois a falta de alguns nutrientes pode prejudicar o crescimento das crianças”, ressalta a jovem mãe.
Esse tipo de estratégia já foi amplamente estudada e é implementada com sucesso em diferentes continentes. Aproximadamente 50 países usam essa estratégia ou estão em fase de implementação. A Organização Mundial da Saúde(OMS) passou a recomendar a fortificação através de poli vitamínicos para aumentar a ingestão de vitaminas e minerais em crianças. A ação integra o Brasil Carinhoso, que compõe o Plano Brasil Sem Miséria do governo federal.


Composição dos sachês de micronutrientes utilizados no NutriSUS:
Composição
Dose
Vitamina A RE
Vitamina D
Vitamina E TE
Vitamina C
Vitamina B1
Vitamina B2
Vitamina B6
Vitamina B12
Niacina
Ácido Fólico
Ferro
Zinco
Cobre
Selênio
Iodo
400 µg
5 µg
5 mg
30 mg
0,5 mg
0,5 mg
0,5 mg
0,9 µg
6 mg
150 µg
10 mg
4,1 mg
0,56 mg
17 µg
90 µg

Fonte: Lucas Pordeus Leon / Blog da Saúde Ministério da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário