quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Anvisa proíbe 25 alimentos infantis da marca Nutrifam





A Anvisa determinou, nesta quinta-feira (26), a proibição da fabricação, distribuição e comercialização, em todo o país, de todos os lotes de 25 alimentos infantis sem registro.


Os produtos são todos da empresa Nutrifam Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios, localizada em Votorantim (SP).

Apesar da maior parte dos alimentos serem isentos de registro, os produtos destinados ao público infantil precisam ser aprovados pela Agência.

Os estabelecimentos comerciais devem retirar o produto do alcance do consumidor e a fiscalização local deve ser feita pela vigilância sanitária do município.

Confira na tabela abaixo o nome dos produtos proibidos:

Medida
Produto
Fabricante
Motivo
 





Proibição da 
fabricação, distribuição e comercialização.



Sopa de fubá marca Nutrifam Baby






Nutrifam Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios.





Ausência de  registro.
Sopa de legumes com arroz marca Nutrifam Baby 
Sopa tradicional com carne marca Nutrifam Baby 
Sopa de abóbora com espinafre marca Nutrifam Baby 
Sopa de mandioquinha com beterraba marca Nutrifam Baby 
Caldo verde marca Nutrifam Baby 
Sopa de beterraba marca Nutrifam Baby 
Sopa de mandioquinha e hortaliças marca Nutrifam Baby 
Sopa tradicional de frango marca Nutrifam Baby 
Sopa de macarrão com beterraba marca Nutrifam Baby 
Canja marca Nutrifam Baby 
Sopa completa de batata marca Nutrifam Baby 
Sopa de grão de bico marca Nutrifam Baby 
Sopa de soja marca Nutrifam Baby 
Sopa de feijão branco marca Nutrifam Baby 
Sopa de lentilha marca Nutrifam Baby 
Sopa de ervilha marca Nutrifam Baby 
Sobremesa de salada de frutas marca Nutrifam Baby 
Sobremesa de maçã com ameixa marca Nutrifam Baby 
Sobremesa de manga marca Nutrifam 
Risoto de frango marca Nutrifam Crescer 
Strogonoff de carne marca Nutrifam Crescer 
Jardineira de legumes marca Nutrifam Crescer 
Espaguetti à bolonhesa marca Nutrifam Crescer 
Espaguetti com frango marca Nutrifam Crescer 

Fonte: Imprensa/Anvisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário