terça-feira, 18 de junho de 2013

Inquérito alimentar e intervenção nutricional




Os inquéritos alimentares são de fundamental importância para estimar a quantidade e frequência de consumo alimentar pelos indivíduos ou grupos, durante um período de tempo, sendo então utilizados para verificar possíveis erros alimentares, para os quais uma intervenção nutricional será realizada.
Os inquéritos são usados em diversos estudos da área da saúde, como pode ser verificado em estudo recente, o qual foi desenvolvido com o objetivo de descrever os procedimentos utilizados para estimar as medidas de massa e volume dos itens mais consumidos no Brasil e apresentar propostas que possam ser adotadas para o aprimoramento do cálculo de quantidades ingeridas nos inquéritos alimentares. Para tanto foram utilizados os dados do Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009 para descrever as frequências brutas das unidades de medida referidas para os cinco itens mais consumidos no Brasil (arroz, feijão, café, pão e carne bovina frita). De acordo com os resultados, a colher de servir foi a medida mais citada para o arroz (57%); a concha, para o feijão (80%); a xícara de café, para café (36%); unidade, para pão de sal (88%) e bife, para carne bovina frita (54%). Ainda de acordo com o estudo, esforços para melhorar a quantificação dos alimentos consumidos em inquéritos nacionais se justificam para serem comparados com internacionais e assim contribuir para elaboração de recomendações e guias de alimentação e nutrição.
Outra pesquisa foi desenvolvida para analisar se a redução de preços para a compra de alimentos saudáveis leva a mudanças nos relatos de consumo e quantidades de alimentos. De acordo com os resultados, foi verificado que a intervenção substancial no preço pode ser eficaz em melhorar dietas, umas vez que no estudo, este procedimento esteve relacionado ao maior consumo de frutas, verduras e alimentos integrais e menor consumo de açúcar, alimentos ricos em sal, frituras, carnes processadas, dentre outros.
Os dados dos estudos evidenciam a importãncia de se conhecer de forma adequada o consumo alimentar de indivíduos e populações, para colaborar com a intervenção nutricional, como o desenvolvimento de guias alimentares, além da importância das intervenções como facilitar o acesso a alimentos saudáveis. Deste modo, mais estudos e intervenções nessa área podem contribuir para a melhora do estado nutricional de forma geral na população, evitando os problemas relacionados com a obesidade.



Fontes: Bezerra, Ilana Nogueira; Monteiro, Luana Silva; Araujo, Marina Campos; et al. Procedimentos empregados na estimativa das medidas de massa e de volume de alimentos selecionados pelo Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009. Rev. nutr; 25(5): 646-655, set.-out. 2012.
An R; Patel D; Segal D; et al. Eating better for less: a national discount program for healthy food purchases in South Africa. Am J Health Behav; 37(1): 56-61, 2013 Jan.
Saúde Pública - 17/jun/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário