sábado, 8 de junho de 2013

Categorização vai elevar qualidade sanitária de alimentos

 

O projeto-piloto de Categorização dos Serviços de Alimentação foi o assunto do seminário realizado, nesta sexta-feira (7/6), pela Anvisa com empresas do setor, em Brasília (DF). O projeto prevê a classificação dos serviços de alimentação nas cidades-sede da Copa 2014 e tem como objetivo permitir que o cidadão conheça o nível de adequação sanitária do local onde está comendo.

Para o diretor da Anvisa, Jaime Oliveira, um dos principais ganhos desta iniciativa será  de induzir uma avaliação crítica na população, que vai passar a conhecer a nota atribuída a bares, restaurantes e lanchonetes. Segundo Jaime, após a Copa o projeto será avaliado e poderá ser estendido para todo o país.

Durante o seminário, foi apresentado um sistema eletrônico que vai permitir que os estabelecimentos participantes façam a autoavaliação e conheçam a própria nota. O sistema será o mesmo utilizado pelas vigilâncias sanitárias das cidades participantes e vai garantir que todos os serviços de alimentação sejam avaliados em condições de igualdade.

O sistema de autoavaliação é um ponto inovador. Com isso os serviço de alimentação poderá, por si próprio, fazer a aplicação do questionário antes da inspeção da vigilância sanitária. Segundo a gerente-geral de Alimentos da Anvisa, Denise Resende, o foco está na melhoria da qualidade e higiene na manipulação de refeições e não na punição.

O projeto piloto também será levado para os aeroportos em que a Anvisa está presente. Como estes locais são a principal porta de entrada de turistas no Brasil, a Agência quer garantir que os serviços de alimentação destes ambientes também sejam classificados até o início do próximo ano.


Fonte: Imprensa/Anvisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário