quinta-feira, 16 de maio de 2013

Cirrose hepática X Estado nutricional

A cirrose hepática pode ser definida anatomicamente como um processo difuso de fibrose e formação de nódulos, acompanhando-se freqüentemente de necrose hepatocelular. Apesar das causas variarem, todas resultam no mesmo processo, os quais podem ser assintomáticos ou se manifestarem de forma severa. De acordo com estudo recente, a desnutrição é um importante fator que interfere no prognóstico de crianças e adolescentes com cirrose. Deste modo, o estudo apresentou como objetivo avaliar o estado nutricional e a adequação da ingesta alimentar de crianças e adolescente com cirrose, sendo constatado que a associação de parâmetros antropométricos, clínicos e dietéticos deve ser utilizada para que se possa chegar a um diagnóstico nutricional coerente e intervenção nutricional efetiva. Outra pesquisa relaciona a importante função do fígado, quando na presença de cirrose e a presença de desnutrição. Enfatiza ainda que independentemente da etiologia da cirrose, a desnutrição está associada a um mal prognóstico, sendo que a intervenção precoce é de grande importância para a reposição de nutrientes, podendo melhorar a qualidade de vida, diminuir complicações e auxiliar no preparo de transplante. Os dados dos estudos destacam a importância da alimentação e estado nutricional na presença da cirrose, sendo necessário o diagnóstico precoce e intervenção nutricional nestes pacientes, para promoção da qualidade de vida e auxílio no tratamento.


Fontes: Cristina Toscani Leal Dornelles, Daniele Santetti, Maria Inês Wilasco, et al. Risco nutricional e desnutrição em crianças e adolescentes com cirrose: o papel da avaliação nutricional. Revista da AMRIGS, Porto Alegre, 56 (1): 51-56, jan.-mar. 2012. Robin Rivera Irigoin, Jimena Abilés. Soporte nutricional en el paciente con cirrosis hepática. Gastroenterología y Hepatología. Volume 35 (8): 594- 601, October 2012. 15/maio/2013 - Nutrição Clínica

Nenhum comentário:

Postar um comentário