terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Cafeína

A cafeína, substância presente em diversos alimentos e bebidas, como café, chás, chocolate, possui diversas propriedades que são fontes de estudo, assim como seu efeito estimulante.

De acordo com pesquisa na área, a cafeína é um alcalóide que facilmente atravessa a barreira placentária podendo interferir no crescimento e desenvolvimento das células fetais e comprometer a oxigenação fetal. Deste modo, foi avaliada a associação entre o consumo total de cafeína e de alimentos-fonte de cafeína com a prematuridade. De acordo com os resultados, o consumo total de cafeína e de alimentos-fonte de cafeína durante a gravidez não foram associados à prematuridade, com a maioria das mulheres tendo consumido menos que 300mg/dia.

Outro estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar o consumo de cafeína em gestantes e sua associação com variáveis demográficas, socioeconômicas, reprodutivas e comportamentais e com o estado nutricional materno. De acordo com os resultados, o consumo de cafeína pela maioria das gestantes foi inferior ao limite de 300 mg/dia preconizado em outros estudos. Observou-se tendência ao consumo elevado de cafeína nas gestantes cuja menarca ocorreu mais cedo, com maior número de pessoas vivendo na casa e que não faziam uso de medicamentos.

Os dados dos estudos demonstram o consumo de cafeína em grupos de gestantes, sendo que este consumo não ultrapassa o limite estabelecido em pesquisas. A orientação nutricional em relação ao consumo de cafeína deve ocorrer para gestantes, uma vez que está presente em diversos alimentos e bebidas, sendo possível ultrapassar o consumo adequado caso não haja controle do mesmo.
 
Fontes:

Alice Helena de Resende Nóra Pacheco; Daniele Marano Rocha Araujo; Elisa Maria de Aquino Lacerda; et al. Consumo de cafeína por grávidas usuárias de uma Unidade Básica de Saúde no município do Rio de Janeiro. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. vol.30 no.5 Rio de Janeiro May 2008.

Rita Adriana Gomes de Souza; Rosely Sichieri. Consumo de cafeína e de alimentos-fonte de cafeína e prematuridade: um estudo caso-controle. Cad. Saúde Pública vol.21 n.6 Rio de Janeiro Nov./Dec. 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário