sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Anorexia nervosa


Anorexia nervosa, considerada como um distúrbio alimentar, no qual a pessoa se olha no espelho e, embora extremamente magra, se vê obesa é um transtorno que se manifesta principalmente em mulheres jovens, embora sua incidência esteja aumentando também em homens. Diversos fatores favorecem o aparecimento da doença: predisposição genética, o conceito atual de moda que determina a magreza absoluta como símbolo de beleza e elegância, a pressão da família e do grupo social e a existência de alterações neuroquímicas cerebrais, especialmente nas concentrações de serotonina e noradrenalina.

De acordo com estudo recente, a necessidade de encontrar tratamentos eficazes para a anorexia, motivou profissionais a desenvolver novas formas de tratamento que levam em conta as variáveis que causam resistência à mudança. Neste caso é considerado o paciente de forma holística, sendo informados e fornecidos recursos para aumentar seu compromisso de mudar. Ensina o paciente a cuidar fisicamente e mentalmente, como forma de recuperar a sua saúde e deixar a doença de uma forma estável. Inclui membros da família como suporte essencial na recuperação. Terapeutas requerem uma vasta experiência no tratamento de disfunção erétil, flexibilidade, capacidade de integração com outros membros da equipe, mesmo se eles usam diferentes modelos teóricos, as habilidades para as sessões de grupo, capacidade de lidar com as emoções negativas e tolerância à frustração. De acordo com os resultados, a restauração do peso tende a diminuir o colesterol total e suas frações, apesar de uma percentagem considerável de pacientes a manter escores nas diferentes variáveis ​​do perfil lipídico geralmente considerados em risco.

Os dados dos estudos enfatizam a preocupação em relação ao tratamento da anorexia nervosa, por ser este um distúrbio considerado grave e que afeta uma parcela considerável da população. A prevenção, esclarecimento e tratamento adequado são de extrema importância para diminuir os casos de anorexia e suas complicações, as quais podem culminar em comprometimento de órgãos vitais e morte.

Fontes:

Calvo Sagardoy R; Gallego Morales LT; García de Lorenzo Y Mateos A. Training model for integral treatment of patients with eating disorders resistant to change]. Nutr Hosp; 27(3): 763-70, 2012 Jun.

Jáuregui-Garrido B; Bolaños-Ríos P; Santiago-Fernández MJ; et al. Lipid profile and cardiovascular risk in anorexia nervosa: the effect of nutritional treatment. Nutr Hosp; 27(3): 908-13, 2012 Jun.

Nenhum comentário:

Postar um comentário