segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Refeição fora de casa fica 8,02% mais cara em 12 meses, aponta IBGE




imagem transparente

Segundo IPCA, no geral, a alimentação fora de casa ficou 9,02% mais cara; destaque para a cerveja, com alta de 12,06%
 
A refeição fora de casa ficou 8,14% mais cara nos últimos 12 meses terminados em setembro, de acordo com a prévia do IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), divulgada nesta quinta-feira (20) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
De modo geral, a alimentação fora do domicílio aumentou 9,06% no período. Além da refeição principal, foram registradas altas intensas na cerveja, de 12,42%, e nos refrigerantes e águas minerais (10,04%). Já a menor alta, de 8,01%, foi encontrada na categoria de outras bebidas alcoólicas.
No mês a refeição fora de teve variação de 0,51%. No geral a alimentação fora de casa ficou 0,47% mais cara em setembro.
No Brasil
Em setembro, consumidores de Porto Alegre e Salvador foram os que mais sentiram no bolso o aumento de preços ao comer fora de casa, como mostra a tabela abaixo:

Variação do custo da alimentação fora do domicílio
CapitalSetembroAcumulado12 meses
Curitiba-0,17%6,47%8,14%
São Paulo0,45%6,40%7,60%
Belo Horizonte0,79%2,68%4,08%
Goiânia0,01%4,09%9,92%
Rio de Janeiro0,25%4,62%7,47%
Distrito Federal0,43%5,20%7,70%
Belém-0,44%7,51%8,13%
Porto Alegre1,89%6,27%12,00%
Salvador1,21%5,65%12,18%
Fortaleza0,40%7,51%8,17%
Recife0,25%6,07%10,01%
Nacional0,51%5,69%8,14%
Fonte: IBGE
Alimentação em casa
No domicílio, Fortaleza é a capital onde os preços da alimentação mais subiram em setembro, com alta de 2,36%, frente à média nacional de 1,41%.

No acumulado do ano, a alimentação no domicílio subiu 6,24%, com destaque para Recife, onde a alta foi de 8,10%. Já em 12 meses, a alimentação em casa subiu 8,92%.


Fonte: Veja On Line

Nenhum comentário:

Postar um comentário