domingo, 30 de setembro de 2012

Procon-SC mostra cinco razões para evitar o consumo de energéticos

imagem transparente

Os energéticos são bebidas que se tornaram muito populares nos últimos anos, especialmente entre os jovens que, além de tudo, misturam as bebidas com álcool. No ano passado, os Emirados Árabes Unidos proibiu a venda de bebidas como Red Bull e Monster a menores de 16 anos de idade, mulheres grávidas e diabéticos, mas as bebidas ainda estão disponíveis para todos os outros apesar dos riscos de saúde. Segundo informações do site Green Prophet, com base em um relatório divulgado na Mayo Clinic Proceedings e no New York Times. listamos cinco razões para que se evite o consumo de bebidas energéticas,
1. Cada lata tem mais cafeína que quatro Cocas
Após uma noite mal dormida ou em uma manhã preguiçosa pode ser uma boa ideia apelar para um energético no café da manhã, mas a quantidade de cafeína das bebidas é muito prejudicial à saúde, especialmente para quem já sofre de problemas cardiovasculares.

2. Cada bebida contém 13 colheres de chá de açúcar
Essa quantidade de açúcar não só acaba com qualquer dieta de perda de peso ou anula todo o trabalho da academia, mas também é muito ruim para a saúde. Esta quantidade de açúcar prejudica a absorção de fluidos, o que significa maior propensão à desidratação; O açúcar também suprime o sistema imunológico, aumenta as chances de inflamações e aumenta os níveis de insulina. Somente o teor de açúcar das bebidas energéticas deveria ser suficiente para convencer alguém a parar de tomá-las, mas se isso não for suficiente, alguns outros fatores podem ajudar.

shykvr0ttl4aher38vmnitqd1
3. Elas te fazem sentir sóbrio quando não está
Combinar álcool e energéticos pode estar na moda, mas as consequências podem ser desastrosas. De acordo com o jornal americano The New York Times, um atleta americano bebeu algumas doses de tequila num bar seguido de uma dose de Red Bull. O energético disfarçou seu nível de embriaguez e ele foi dirigindo até sua casa. O resultado: um pedestre morto por ele.
4. Energéticos podem matar até jovens saudáveis
Uma série de incidentes em que jovens morreram de bebidas energéticas levou a o centro de ciências da saúde da Universidade do Texas e a Universidade de Queensland, na Austrália, a observar mais de perto os ingredientes utilizados e o impacto que têm sobre as pessoas. Em seu relatório, publicado na revista Mayo Clinic Proceedings, apontaram que houve pelo menos cinco casos de mortes relacionadas à cafeína após a ingestão de bebidas energéticas. Uma pessoa saudável de 28 anos de idade sofreu uma parada cardíaca e um jovem de 18 anos morreu jogando basquete depois de beber duas latas de Red Bull. Houve também quatro casos de surtos maníacos em pessoas bipolares.

5. O que não sabemos pode ser ainda mais grave
As referências acima são do que já se sabe sobre as bebidas energéticas e seus efeitos, mas o que não sabemos poderia ser ainda mais grave. O Dr. John P. Higgins e co-autores escreveram na revista Mayo que os adolescentes e adultos jovens estão consumindo estas bebidas em um "ritmo alarmante", sem saber quais são seus efeitos a longo prazo. Algumas possibilidades incluem problemas no fígado, doenças cardiovasculares e problemas com risco de vida para as funções do cérebro e coração. Os cientistas também pediram regulação mais severa por parte das autoridades de saúde.

Então, da próxima vez em que você se sentir cansado e tentado a apelar para o seu energético preferido, opte por um copo de água em vez disso. Isso é mais saudável e eficaz. Um corpo hidratado é um corpo energizado.


Fonte: Procon-SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário