quarta-feira, 19 de setembro de 2012

População brasileira ainda sofre com deficiência de vitamina D


 
1) A população brasileira apresenta deficiência de vit.D?
Teoricamente, a população brasileira não deveria apresentar deficiência de vitamina D, afinal o Brasil é um país privilegiado em relação à incidência solar. No entanto, esta não é a realidade encontrada em pesquisas realizadas. Estudo populacional realizado em 150 cidades das 5 regiões brasileiras com 2344 pessoas e idade acima de 40 anos mostra que existe um desequilíbrio nutricional com elevada ingestão de fósforo acompanhada de deficiente ingestão de cálcio e vitamina D na população brasileira, levando a um maior risco de fraturas. Um outro estudo realizado no estado de São Paulo com adolescentes identificou deficiência de vitamina D em 60% da população jovem saudável estudada.
 
2) Como ocorre a síntese de Vit.D?
A comunidade científica entende que a grande síntese de vitamina D se dá por meio da exposição solar. No entanto, a dieta representa hoje cerca de 20% das necessidades, e é uma fonte importante para todas as pessoas, mas, principalmente para idosos, pessoas institucionalizadas e com pouca exposição solar. A deficiência de vitamina D tem afetado pessoas em todo mundo e o estudo populacional NHANES mostra que 90% da população constituída por negros, hispânicos e asiáticos sofrem de insuficiência de vitamina D, assim como  cerca de 60% da população branca.

O ovo é uma fonte alimentar importante, pois é um alimento acessível, saboroso e pode colaborar juntamente com alimentação equilibrada e exposição solar para a melhoria do status de vitamina D. Em 2010, o USDA - United States Department of Agriculture - estabeleceu um novo valor nutricional de vitamina D para o ovo. Os valores de vitamina D passaram de 18 para 41 UI por unidade, que representa cerca de 6.5% das necessidades diárias de acordo Dietary Reference Intakes for vitamin D (DRI).

Atualmente, os valores de referência da composição centesimal do ovo são oriundos da tabela USDA. O Núcleo de Estudos e Pesquisa em Alimentação - NEPA da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, estará realizando através do Instituto Ovos Brasil a análise da composição química de ovos brancos e vermelhos produzidos no Brasil. Estes dados farão parte da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos - TACO e será referência para a tabela brasileira.
 
3) Quais são as consequências da deficiência da vit.D?
A deficiência de vitamina D está associada a câncer, hipertensão arterial e existem evidências da associação entre a resistência à insulina e vitamina D, isto é, menores concentrações de vitamina D são encontradas em indivíduos com intolerância à glicose e diabetes. A secreção da insulina é um processo mediado pelo cálcio e alterações no seu fluxo intra e extracelular. Ingestão deficiente de cálcio e insuficiência de vitamina D poderiam  alterar  o equilíbrio com alteração da secreção de insulina.
 

 
Autor
 
Dra. Lucia Endriukaite
 
Nutricionista Clinica formada pela Universidade de Mogi das Cruzes, Pós-graduação em Administração em Serviços de Alimentação pela São Camilo, Pós-graduação em Nutrição Esportiva pela FMU, Membro do Conselho Brasileiro de Fitoterapia (CONBRAFITO), Consultora do Instituto Ovos Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário