Pelo sentença, os fabricantes devem tirar das embalagens atrativos de marketing não comprovados cientificamente, tais como frases indicando que os pães “podem contribuir para um melhor funcionamento do sistema digestivo” ou que ajudam a “reduzir a absorção de gordura”.

A ação foi movida pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Rio. Os fabricantes Wickbold, Kodama, Natuvita, Bimbo e Bread’s estão proibidos de vender até que as informações sejam alteradas. Caso não cumpram a determinação, terão que pagar multa diária de R$ 10 mil.

Os pães reprovados são os seguintes: light Wickbold, pão light de centeio Seven Boys, pão integral light Naturalle, pão com flocos de aveia light Carrefour, pão de forma Plus Vita light, pão light com grãos e proteína de soja Plus Vita Pullman, e pão multi grãos light Bread’s.

Os testes do Inmetro analisaram porções de 100 gramas de pães vendidos com o rótulo de light. A análise reprovou as marcas e revelou que nenhum pode ser classificado desta forma. Pesquisa recente constatou que é insignificante a diferença de calorias entre os pães comum, light, integral ou com grãos.

A esteticista Elizabethe Mendes, 60 anos, diz levava em conta informações das embalagens. “Quando compro pão integral light, entendia que ajuda a saúde”, disse.

POSIÇÕES DAS EMPRESAS

WICKBOLD
“A empresa informa que está fazendo minuciosa revisão, tendo em vista a complexa legislação que regulamenta a rotulagem de alimentos embalados. Constando equívocos, serão tomadas as providências necessárias”.

KODAMA
“O pão com flocos de aveia Light B não é mais fabricado pela empresa, desde dezembro de 2006 em São Paulo, e junho de 2007 no Rio. Não obstante o fato de não ser mais comercializado, a informação nutricional desse pão fora elaborada com o cálculo teórico a partir dos dados nutricionais.”

NATUVITA
Em nota, a companhia Natuvita informou que ‘está providenciando a retirada das frases “...é uma deliciosa e saudável combinação...” e “É mais saúde e sabor para você” do rótulo dos produtos para atender à legislação. “Necessitamos de um período de, no mínimo, 60 dias para providenciar a retirada das frases nas embalagens”.

BIMBO
Com referência ao pão D, onde aparece ‘0% Açúcar’, a empresa disse que “vai fazer a devida alteração para o termo permitido ‘sem adição de açúcar’”: “Estamos com um estoque dessas embalagem de 60.000. Gostaríamos de um prazo para que usássemos, e, logo em seguida, alterá-la”, informou em nota.

BREAD´S
“Esclarecemos que a empresa sempre declara informação verdadeira sobre seus produtos nas embalagens”.